Inspire-se!

Comece fazendo o que é necessário, depois o que é possível, e de repente, você estará fazendo o impossível.

São Francisco de Assis

.........................................................................................................

quinta-feira, 17 de dezembro de 2009

Meu sonho de papel





Fitei o céu, revelei seu véu
E em um barco de papel naveguei.
O mar parecia dormir, o vento parecia cantar,
Meus sonhos pareciam sair e em uma realidade mergulhar.
Meu peito parecia sorrir e meu barco a navegar,
Burlando as ondas que começavam a acordar.

Fitei o céu, rasguei seu véu
E em um avião de papel voei.
O céu pintava de azul meu olhar,
As nuvens com a brisa pareciam dançar
Pássaros venciam a gravidade em um mágico voar
E eu pairando na brisa, voando sobre o mar.

Fitei o céu, desobstrui seu véu.
E um pássaro de papel eu vi.
E o ouvi cantar.
Seu canto perfeito a me hipnotizar.
Uma melodia que me fazia sonhar
E viajar por sentimentos fora do lugar.

Fitei o céu, rompi seu véu
E uma flor de papel eu colhi.
Vermelha, reluzia em meu olhar.
Uma lágrima eu permiti rolar,
Não por tristeza, mas por eu vivo estar.
E a bela flor eu resolvi te dar.

Fitei o céu, revelei seu véu
E em um barco de papel naveguei... Pela imensidão do mar dos meus sonhos.

0 Comentários:

Algumas das imagens contidas nesse blog foram retiradas da Web. Se acaso alguma fotografia lhe pertença entre em contato e ela será removida ou receberá os devidos créditos (fica a critério do autor da imagem).


© gdeinspiracao.blogspot.com. Todos os direitos reservados. A cópia ou reprodução parcial ou total não-autorizada de qualquer obra contida nesse Blog está estritamente proíbida.

Plágio é crime!