Inspire-se!

Comece fazendo o que é necessário, depois o que é possível, e de repente, você estará fazendo o impossível.

São Francisco de Assis

.........................................................................................................

sexta-feira, 30 de julho de 2010

Contradança



Sonhos dançam conforme eu sorrio.
Uma valsa com passos cadenciados,
Involuntária, amável.
Meu sorriso pede uma contradança com o teu.
Embalo-me no compasso do teu olhar.

E eu desmaio no encanto dos teus olhos.

Meus dedos dançam também,
Contornando teus lábios.
Tuas mãos tocam meu rosto
E meus olhos reagem com um brilho intenso.
Uma névoa de felicidade os inebria.

E eu desmaio no encanto dos teus olhos.
Rendo-me e não quero lutar contra isso.

Nesse baile onde as máscaras não são permitidas
Deleito-me em saborear cada sussurro.
E quando penso que a noite está acabando
Você estende o braço
E em um sorriso sussurra:
Concede-me o prazer de mais uma contradança?

E eu desmaio no encanto dos teus olhos.
Rendo-me e não quero lutar contra isso.
Não quero lutar contra isso.

segunda-feira, 12 de julho de 2010

Mova-se, Saia do Lugar



Mova-se, saia do lugar.
Quebre aquilo que tiver que quebrar.
Corra a favor do vento,
Nade contra a correnteza.
Revista de pétalas teus espinhos
E adorne de humildade teu ouro.
Brilhe como a estrela mais tímida.
Queime como o frio mais extremo.

Role na grama,
Tome banho de chuva,
Faça um trocadilho.
Beije um rosto.

Mova-se, saia do lugar.
Faça castelo na areia da praia.
Convide um príncipe ou princesa
E vivam neste castelo sem realeza.
Decore uma musica nova.
Aprenda a dançar.
Faça poemas mesmo sem rimar.
De braços abertos abrace o vento.
De lábios saltitantes sorria para o mar.

Abra teus olhos.
A vida espera uma atitude tua.
Então...
Mova-se! Saia do lugar!
Não espere apenas o tempo passar.

*imagem retirada da internet

sexta-feira, 9 de julho de 2010

Puras Figuras de Linguagem



Em uma prosopopéia incomum
Meu coração sorri feito uma criança.
Ao meu redor cores gritam e dançam.
E a chuva faz um baile à parte.

Como numa metáfora esplêndida
Teus olhos são rios caudalosos.
Teus lábios são favos do mais puro mel.
Teu abraço é porto seguro.

Pleonasmo calmo,
Sorrir meu riso singelo,
Amar um amor concreto
 E sonhar um sonho bom.

Hipérbole desvairada
Estou morrendo de gritar ao vento
Todo meu sentimento.
Sentindo o sabor do teu cheiro,
Quanta sinestesia! Minha calmaria.

Chego a um clímax.
Um coração repleto de luz,
Batendo, vivendo,
Cantando e amando.
Delirando em saber
Que a vida foi feita para se viver.
Algumas das imagens contidas nesse blog foram retiradas da Web. Se acaso alguma fotografia lhe pertença entre em contato e ela será removida ou receberá os devidos créditos (fica a critério do autor da imagem).


© gdeinspiracao.blogspot.com. Todos os direitos reservados. A cópia ou reprodução parcial ou total não-autorizada de qualquer obra contida nesse Blog está estritamente proíbida.

Plágio é crime!