Inspire-se!

Comece fazendo o que é necessário, depois o que é possível, e de repente, você estará fazendo o impossível.

São Francisco de Assis

.........................................................................................................

terça-feira, 30 de março de 2010

Rasgar o medo #Mini-conto


Não vou desistir, vou lutar para ser feliz, rasgar esse medo que habita meu peito e buscar a forma de revelar meus desejos e abraçar meus sentimentos tão fortemente que ficarei impregnado de coragem para resistir à dor e ao medo. Não quero que isso escape das minhas mãos, não quero que esse presente evapore como a água de um rio em meio a um deserto. Não quero ter que sentir novamente as recaídas dos sofrimentos silenciosos. Quero lutar e não desistir, rasgar esse medo que habita em mim.

Apaixonado #Mini-conto





Porque eu não podia deixar de notar algo em você tão ímpar, tão singular, tão diferente do que há. Eu não podia esconder que a luz que brilha em mim brilha também em você. E que entrelaçando meios de encontros formulo sentimentos tão simples e complicados de entender, simplesmente porque não vivo sem você.

Amizade Verdadeira


É preciso reconstruir laços que foram esquecidos e quebrados por alguém que, apesar dos pesares, tem uma profunda importância para nossa vida. 
Amizade verdadeira nunca se perde apenas "hiberna".


Amizade verdadeira resiste ao tempo, aos tormentos, aos momentos de devasta distância. 
A amizade também é AMOR. 

Envolve-me #Mini-conto



Abraça-me e toque meus lábios, cessa minhas palavras com um beijo e me mostra como os olhos podem falar mais que essas palavras involuntárias e doces. Envolve-me com teu cheiro, toca meu rosto com teus lábios de seda e me faz senti o mais puro e irrevogável sentimento. Fita meus olhos com os teus. E deixa que esse momento se eternize.


Você aqui

São tantas as perguntas,
Mas poucas são as respostas.
O dia nunca pareceu tão curto,
As horas nunca correram dessa forma.

Eu saí do meu escudo invisível.
Burlei meu muro de proteção.
Meus passos estavam perdidos.
E temo que ainda estejam.

Bate-me aquela vontade amarga
De relembrar o passado
Quando leio em meus arquivos
As palavras doces destilando sentimentos.

Porque eu quero...
Porque eu preciso...
Porque eu busco reviver meus dias felizes.

Reviver não seria o adequado.
Creio que viver outros momentos
Igualmente felizes
 Seria o mais sensato.

Porque eu quero...
Porque eu busco...
Porque eu preciso de você aqui comigo.

sexta-feira, 26 de março de 2010

Quem sou eu?


Poeta de meras palavras,
Meros símbolos de linguagem.
Ou um joalheiro
Que funde o ser com o querer
Em palavras enamoradas.
Que lapida as palavras
E as transforma em jóias.

Um palhaço diante do mundo.
Um mundo diante de um palhaço.
As loucuras que saltam na folha de papel
Ou o mel que corre nos favos dos sentimentos.

Frases soltas ao vento,
Que venta e inventa,
Mais que meros poemas,
Mais que simples poesias.
São desabafos de uma vida,
 Onde a amarga doçura de viver
Contradiz o que não condiz.
Deixo de ser professor
E passo a ser aprendiz.

Sou leigo, sou mestre.
Sou da rua pedestre.
Sou do céu uma nuvem
Que se molda ao sabor do vento.
Sou da natureza invento.


Eu na verdade não sei que sou,
Mas sei quem quero ser...

segunda-feira, 22 de março de 2010

Olhe-me novamente


Espere!

Olhe-me novamente
Nem que seja por cima do ombro.
Enquanto caminha na direção oposta a minha.
Mas olhe, por favor, neste momento.
Antes que eu desista
De esperar.

Finja!

Que as mentiras não existiram.
Apague-as da sua mente e sorria pra mim.
Preciso ver novamente aquele brilho nos seus olhos.
Pois os meus se afogam em lágrimas quentes
Que rolam por eu não conseguir
Fingir.

Fale!

Deixe seus sentimentos fluírem
E a dor do seu peito correr para longe de ti.
Deixe que a brisa que acaba de te envolver te traga de volta.
Meus braços estão abertos para te envolver.
E que nesse abraço eu não precise
Falar.

Desculpe!

Se eu não agi como deveria,
Se meus olhos choraram nesse dia,
Se minha boca disse coisas absurdas ou tolas.
Mas saiba que você não foi diferente.
Magoou-me e não soube
Se desculpar.

Eu sei, ou melhor, nós sabemos que somos metades.
Você e eu.
Juntos. Sem medos ou receios.
Eu e você.
Por que de que vale a vida sem alguém para amar?

sábado, 20 de março de 2010

Ser coruja


 
Observo tudo ao meu redor,
Nada escapa aos meus olhos.
Escuto os ruídos,
Nada escapa aos meus ouvidos.
Ergo as asas, levanto vôo.
Miro no alvo, vou certeiro.
Em segundos, cravo minhas garras.
E ela sucumbe, perece.
Sou veloz, sou turbilhão.
Derradeiro suspiro, presa em minhas garras.
Noite ganha, trabalho cumprido.
Sua morte, minha vida.
Minhas asas, armas vigorosas.
Minhas garras, torturas reais.
Meus olhos, luzes penetrantes.
Um animal que mais parece uma arma.
Projetado para predar, caçar e vencer.
Sou coruja de olhos ferozes,
Onde minhas presas tremem ao me ouvirem.
Vôo rasante, sinal de adeus.
Mas, certamente não sou símbolo de mau presságio.
Sou símbolo de quem sabe usar os dons que tem
Tudo na hora certa.
Sabedoria simbolizada em mim,
Por olhos cor da noite,
Dos quais pouca coisa consegue escapar.

Eu quero voar


Correndo contra o tempo.
Sorrindo para o espelho
Na tentativa de ganhar um sorriso
Ao menos do próprio reflexo.
Tendo em mente um sonho: eu quero voar.

Realidade. Ainda alcançarei meu sonho.
Olhando para o sol
Na busca de conhecer meu caminho
Mesmo que seja distante.

Estrada estreita, eu quero voar.
Sonho a seguir, eu quero voar...

Esse suspiro foi tudo que eu pude dar.
Minhas forças se concentraram em meus pulmões
Na esperança de poder clamar por Deus.
Mesmo que todas as forças acabassem ali.

Forças não me deixem, eu quero voar.
Escuta meu clamor Senhor, eu quero voar...

Ainda que tudo pareça perdido em meio aos tormentos da vida
Meus sonhos são bem maiores que meus medos.

Eu quero voar... Eu quero voar.
Sair daqui voar para algum lugar...

Às vezes


Às vezes meus pensamentos
São minhas únicas companhias.
Momentos de reflexão são necessários.
Onde as imagens correm sorrateiras,
Trazendo sentimentos.

Ficar só é uma saída,
Uma escolha. Ou não.
Um momento egoísta
Que às vezes é preciso.

Mas você me mostra o contrário.
Você me mostra que tenho que estar com alguém.
Alguém que queira estar comigo também.

Meus olhos fixados no horizonte
Tentam encontrar seu olhar
Desenhado nas nuvens.
Mas novamente quero ficar só.

Mas você me mostra o contrário.
Você me mostra que tenho que estar com alguém.
Alguém que queira estar comigo também.

E você me faz querer...
Querer sentir o calor dos braços de alguém.

sábado, 13 de março de 2010

Alcançar a liberdade


Ah não!
Quando passou a ser da sua maneira?
Quando suas vontades foram prioridades?
Esse círculo vicioso tem que acabar.
Pare essa roda gigante, preciso descer.

Ah não!
Se pensas que detém todo poder sobre mim
Está repleto de engano.
Tenho minha força interior
Que me fará resistir a essas amarras.

As correntes serão arrebentadas.
O grito de liberdade rasgará minha garganta.
E seu eco se fará ouvir até os limites das fronteiras.
Eu sou suficientemente forte para lutar.
Eu vou conseguir.

Não tente impedir minha vontade de ser feliz.
Eu vou, eu vou... Chegarei lá.

Estou gritando...
Esse grito abaterá as vidraças.
Elas se farão em mil pedaços
E eu vou sair...
Ah não! Não tente me segurar.
Eu vou sair...
Eu vou voltar a sorrir como uma criança...

sábado, 6 de março de 2010

Deixe eu te tocar



Ei amor, não me chame pelo nome.
Teus olhos já fazem esse papel.
Um sorriso já basta para que eu te note
E sorria em resposta.

Ei amor, olhe para mim.
Estou aqui rendido por você.
Imaginando quando respirarei de novo.
Indagando meus brutos surtos de solidão.

Meu anjo me chame de amor.
Deixe eu te tocar.
Desenhar teus lábios com um toque.
E senti o sabor da felicidade.
Quero ter uma overdose de você.

Desate esse nó que há na minha garganta
Toda vez que tenho que te dizer adeus.
Você e eu, destino que a vida nos deu.
Meu amor me chame pelo nome.
Respire por mim hoje.
Eu te amo.
Algumas das imagens contidas nesse blog foram retiradas da Web. Se acaso alguma fotografia lhe pertença entre em contato e ela será removida ou receberá os devidos créditos (fica a critério do autor da imagem).


© gdeinspiracao.blogspot.com. Todos os direitos reservados. A cópia ou reprodução parcial ou total não-autorizada de qualquer obra contida nesse Blog está estritamente proíbida.

Plágio é crime!