Inspire-se!

Comece fazendo o que é necessário, depois o que é possível, e de repente, você estará fazendo o impossível.

São Francisco de Assis

.........................................................................................................

sábado, 20 de agosto de 2011

Resta-me o Sonho


(Imagem tirada da internet)


Eu vi algo escrito na areia da praia.
Tive um sonho onde ondas vinham banhar meus passos.
Braços erguidos,
Eu tenho te sustentado dentro do peito.
Segurando a todo custo suas lágrimas
E partilhado tudo de mais belo em mim.

Eu vi algo caído na areia da praia.
Sonhei que eu era seu único suspiro.
Ar dos teus pulmões.
Eu tenho buscado teus sussurros onde abandonaste teu cheiro.
Meu mar de desejos guardados para você.
Caminhando de pés descalços na areia.

Eu vi algo escrito na areia da praia.
Tive uma visão de como seria meu futuro ao teu lado.
Sonhador? Eu?
Eu tenho sonhado menos e vivido mais.
Segurando a todo custo a vontade de gritar.
Erguendo os braços para o céu.
E construindo meu castelo de bravura.

E eu vi algo escrito na areia da praia
Mas antes que eu conseguisse ler
O mar molhou meus pés como no sonho,
Levando junto todas as letras.
Restando-me apenas o sonho.


sexta-feira, 19 de agosto de 2011

Vidraças Empoeiradas


(imagem tirada da internet)


Não! E mais uma vez não!
Pare de importunar meus ouvidos.
Não! Dessa vez não.
Sou grande demais para me render
E pequeno demais para acreditar no frio da sua voz.
Que coisa mais gélida!
Não tente destruir minha força.
Não importa o quão alto minha fortaleza esteja
Eu ainda posso supri-la de coragem.
Sinto-me mais próximo de mim.
Centrado no meu interior.
Porque o amor me faz livre.
A liberdade me circunda qual oxigênio.
Sim! Eu abrirei meus braços para as bênçãos.
Olharei através das vidraças empoeiradas.
Vislumbrarei meu horizonte tão próximo que sentirei seu calor.
Sentirei meu pulsar mais vivo.
Mais quente.
Mais ávido por vida.
Sentirei que estou crescendo
E que não sou mais aquele mesmo menino.
Sou alguém que deixou de acreditar
Em Papai Noel e Coelho da Páscoa,
Mas que ainda acredita
No único sentimento capaz de tornar forte
Toda e qualquer faísca de esperança:
A caridade.



quinta-feira, 11 de agosto de 2011

Eu Poderia


(Imagem tirada da internet)


Eu posso ver refletindo nas gotas da chuva
O abrandar das minhas lágrimas.
E quando eu fecho os olhos percebo um sorriso
Nascendo trepidante, hesitante.

Porém, sem esperar nós sempre sangramos.
Dobramos os joelhos novamente.

Eu poderia virar as costas e partir.
Abandonar quem me tornei e buscar nascer outra vez.
Mas percebo ser quem sempre fui.
Dessa vez, crescido com meus erros.
Outra vez, feliz por ser quem me tornei.

Apesar de dias felizes sem esperar sempre sangramos.

Houve um dia em que tentei virar as costas e correr
O mais longe que pudesse ficar de mim mesmo.
Contudo, o amor não permite separação.

Apesar de dias felizes sem esperar sempre sangramos.

E o que estanca essa hemorragia
É o sentimento que habita em mim
Por ser quem eu sou.


terça-feira, 9 de agosto de 2011

Teu Cheiro



(Imagem tirada da internet)


Um segundo se vai
E meus abraços procuram matar a saudade.
Mais outro segundo que passa
E meus dedos ainda procuram sentir seu toque.

Não é tão fácil como se pensa.
Ainda procuro você no cheiro
Que tanto marca meu travesseiro.

Quando a noite deita silenciosa
Abraço meus pensamentos e neles te procuro.
Um sorriso eu deixo escapar
E com ele uma saudade aperta meu peito.
Sem piedade ela machuca.

Não é tão fácil como se pensa.
Ainda imagino seus olhos a fitar os meus.

Só espero que esse tempo logo caminhe.
Que os minutos conspirem para outro encontro.
Que possamos relembrar os momentos.
Só espero que teu cheiro marque meu travesseiro novamente.



domingo, 7 de agosto de 2011

Faça-a Acordar


 
(imagem retirada da internet)


Eles tentam acordar sua única alegria.
Adormecida atrás dos seus lábios.
Essa nostalgia escorre em veias dilatadas,
Flui tão perfeitamente como vento viajante.

Mil léguas de distância
Não se acorda apenas por deixar de dormir.
Seus punhos fechados contra a parede
Abre uma ferida indiscreta e intolerante.
Eles tentam acordar seu último sonho.

Adormecida atrás dos seus pesadelos.
Acordando enquanto se esquecer de sonhar.
Elevando tão alto seus projetos.
Nasça de uma gota e cresça em uma enxurrada.

Eles tentam amar suas próprias mentiras.
Caem nas ciladas que armam para si.
Tentam acordar sua única alegria
Que dorme numa espécie de hibernação.

Há dezenas de léguas de si mesmos.
Não se vive com medo da vida.
Pegue os pedaços que juntou por anos
E monte um castelo interior.
Faça da sua felicidade uma fortaleza inabalável.

Acorde a única alegria que resta escondida atrás dos seus lábios.
Algumas das imagens contidas nesse blog foram retiradas da Web. Se acaso alguma fotografia lhe pertença entre em contato e ela será removida ou receberá os devidos créditos (fica a critério do autor da imagem).


© gdeinspiracao.blogspot.com. Todos os direitos reservados. A cópia ou reprodução parcial ou total não-autorizada de qualquer obra contida nesse Blog está estritamente proíbida.

Plágio é crime!