Inspire-se!

Comece fazendo o que é necessário, depois o que é possível, e de repente, você estará fazendo o impossível.

São Francisco de Assis

.........................................................................................................

domingo, 29 de novembro de 2009

Você



Você

Aguça meus sentidos

Faz meu sangue circular depressa

O suor se concentrar em minhas mãos

A gelidão se apoderar do meu peito

E um sorriso explodir nos meus lábios.


Só você


Tem meus segredos em seu íntimo

Meus sentimentos em suas mãos

Meus sussurros em seus ouvidos


Ah! Você


É metade de mim

Sentimento sem fim

Que teima em persistir

Mesmo depois de me iludir

Porque o mundo gira e acaba me levando novamente a

Você.



domingo, 15 de novembro de 2009

Somente Tente






Mas não tente mudar as verdades de há em mim e sim as mentiras que há em você. Não me jogue contra aquilo que eu criei ao longo dos anos que me foram presenteados, dediquei muito suor e lágrima. Caí e me reergui, sonhei, chorei... Lamentei.
            Mas não tente esconder as verdades que há em mim para sobressair as mentiras que há em você. Não jogue contra aquilo que eu acredito e que eu aprendi com a vida, dediquei muito esforço e concentração. Acertei, errei, busquei... Tentei.
             Mas tente completar as verdades que há em mim e apagar as mentiras que há em você. Jogue contra aquilo que te afasta do que é belo e que realmente vale à pena, dedique suor e esforço, concentração e lágrima. Caia, reerga-se, sonhe, busque e tente, mas não lamente.

sexta-feira, 13 de novembro de 2009

Espero o Momento

Espero até chegar o dia, a hora, o movimento.
Espero até descobrir o medo, a coragem, o sentimento.
Espero até ver os olhos, os lábios, o consentimento.
Espero até passar a tristeza e chegar à calma, o contentamento.
Espero até mover rios e montanhas com o pensamento.
Espero até esbarrar no sol, na lua, no vento.

E espero que esse sentimento venha com o vento e sem consentimento cause um movimento de contentamento no meu pensamento.
Sem mais para o momento.

quinta-feira, 12 de novembro de 2009

Suprema Percepção


Percebo que está faltando em mim coragem.
Percebo que está faltando em mim força.
Percebo que está faltando em mim loucura, mas uma loucura sã.
E em meio a essa teia tecida envolta às minhas percepções,
as quais são dignas de reflexão,
distintas das demais percepções da vida,
é que eu busco a maior de todas as percepções,
o AMOR.

Percepções


          Nem percebo o tempo passando, ou melhor, até percebo, mas não faço nada pra que esse tempo passe com alguma validade pra mim. É difícil perceber que a vida passa diante dos nossos olhos humanos, que muitas vezes só enxergam o que a gente quer, ou simplesmente têm um campo de visão limitado, enxergando apenas o que há a nossa volta. Preciso abrir meus olhos pra enxergar a vida, abrir tanto os olhos da carne, humana e fraca, como os olhos da alma, divina e em constante crescimento, pra assim eu poder ver de várias formas e cores a beleza do dom supremo e mais valioso, A VIDA

Apelo


            Porque é tão fácil mudar e tão difícil retomar a essência esquecida? Ando a procura de uma forma de me aproximar de Ti, mas ainda não aprendi a usar a força que Tu plantaste em mim. Mostra-me a forma de me resgatar, de fazer de mim Teu de novo. Liberta-me desse cárcere, dessa prisão fria, que por fora pode parecer normal, mas que não passa de algo traiçoeiro e falso. Fala-me Deus, eu preciso escutar Tua voz, mostra-me a saída, a forma de deixar aflorar essa força, para afastar de mim aquilo que não te agrada e assim eu possa ter uma vida mais próxima de Ti.

quarta-feira, 11 de novembro de 2009

Provisões




           No perecer de minh'alma vejo minha pequenez, e no extremo da dor percebo o quão fraco sou. Suscitando em mim a esperança, a alma, a lembrança. Vigiando meu viver, sonhando em um dia poder te ter. Percebendo que o passado me iludiu, mas que o presente me acordou. E o que bate em meu ser não é nada mais que o puro e abundante amor.

segunda-feira, 9 de novembro de 2009

Desprenda-se



Pra poder respirar e estancar as feridas
o pulsar das dores e dos medos que revoltam e
assolam o ímpeto da mente.
Revirando sentimentos, reabrindo feridas e
expondo as dores.
Face a face, o medo e a verdade,
a coragem e a mentira,
a vida e a morte.


Quem nunca viu as marcas da dor?
Quem nunca sofreu pelo bom e velho amor?
Quem nunca se debruçou no medo e na solidão?
Abra teu coração, faça-o pulsar.
Quebre as correntes, não deixe a dor te dominar.

Não se Perca


            Nunca imaginei que um dia poderia chegar a esse ponto, sempre me achei alguém forte, firme, alegre, mesmo que por fora eu fosse tímido, diferente e com uma visão de que o mundo a minha volta fosse de uma superioridade ímpar sobre mim. Acho que por isso foi fácil acontecer, foi fácil deixar com que o medo, a angústia, a solidão, a fraqueza e o choro ininterrupto tomassem conta do meu peito.
           Meus olhos, até então, não tinham visto tanta lágrima. Meus lábios não tinham dito tantos porquês. É difícil se imaginar nessa situação. Os murmúrios, os choros, as lamentações, a saudade, o desprezo, a dor. Tudo fazendo com que meus sonhos, visões de futuro e vitórias almejadas fossem esquecidos em um canto escuro, sombrio e estreito do passado. E ao me deparar na situação que estava, ao invés de tentar sair disso, mergulhava mais, como se aquilo fosse trazer tudo de volta, como se eu fosse causar pena, piedade. Sim! Iria causar sim. Uma pena que faria as pessoas me olharem com um olhar que faria me sentir ainda mais diminuído.
           Ao perceber que acabaria em um caminho sem volta, tive que tomar uma atitude a meu respeito. Minha vida precisava ser salva. Como Deus um dia enviou aos meus ouvidos as seguintes palavras por meio de um servo dEle aqui na terra: “Não se perca! Nem pela razão, nem pelos impulsos das paixões”. E o que tava fazendo? Perdendo-me. Então resolvi que já era hora de eu me achar, de retomar meu caminho, de encontrar Deus de novo. Então em minha busca, Deus veio até mim em várias situações. Ouvindo musica fui tocado. Recebi uma missão e disse sim a Ele. Cantei e sorrir até suportar as decepções. Chorei ao ver a representação de Suas dores, assim aliviei as minhas. Enfim, Deus me deu de volta a Luz, os Sonhos, a Fé, o Sorriso, a Esperança e o Amor.

domingo, 8 de novembro de 2009

Busque...


           Cala-te de tristeza, reveste-te de luz e de sonho. Aplaina as veredas dos teus caminhos. Emerge do fracasso, como um animal que precisa subir a superfície para respirar o gás que lhe garanta a vida. E busca fazer dos teus sonhos a força para superar teus medos, receios e desilusões. Arranca de ti a flecha do egoísmo e do pecado, que só te fere e te faz sofrer como uma ovelha pronta para o sacrifício.

           Deixa teus medos se esvaírem, deixa tuas dores se dissiparem. Arranca de ti tudo que te consome de forma negativa e doentia. Busca te embriagar de sonhos, de fé, de perseverança, de esperança e de amor. Busca caminhar pelas vielas da humildade. Busca o único e verdadeiro caminho, aquele que é amor e vida. Busque a JESUS CRISTO.

Em minha solidão


Numa noite sombria, transpassa a lança da dor em meu peito sofrido por um golpe certeiro. Tento de várias maneiras me livrar desse golpe que foi deferido tão suavemente contra mim. Busquei uma cura imediata, já que a ponta dessa lança estava embriagada de um veneno que normalmente não mata, mas que causa um sofrimento solitário, intrigante, depressivo. Mas e a cura? Pensei. E a Solução? Clamar. Então clamei. Gritei por Deus, sofri, me entreguei, chorei. E com as lágrimas foram-se as dores, o veneno, porém não de imediato como eu queria, pois meu tempo poderia está ferido, mas o tempo das coisas acontecerem pertence a Deus. E a mim restou à paciência, e suportar a dor até o tempo da cura de Deus chegar.

Até quando?



            Cobertores improvisados em locais nada agradáveis, vento gelado passando por entre os sonhos, um pedaço de pão de vários dias é por muitas vezes o seu jantar tão pobre e ao mesmo tempo tão rico. Guiados muitas vezes pela fé e esperança em um futuro digno, como filhos e filhas de Deus. Abastados do mundo, órfãos de alegria. Mal tratados, desprezados e humilhados.
           Diante disso, calam-se a voz dos políticos, as ações da sociedade, o clamor do amor. Dorme anestesiada essa sociedade que está cada dia mais egoísta, salvo ainda uma minoria de pessoas vêem Deus nesses pobres anjos que não têm destino certo.
           Então que abramos os olhos para o próximo que está bem próximo, mas por causa da cegueira do desamor não o vemos, e assim deixamos de cuidar de Jesus. Pois assim o próprio Jesus disse: “Afastai-vos de mim malditos... Porque eu tive fome e não me deste de comer, tive sede e não me deste de beber... estive nu e não me vestistes...”. E então até quando?

Asas da Eternidade




            Algo estranho e diferente, que eu não sei explicar, me alimenta, me aflige. Que sentimento é esse que assola meu espírito me fazendo vagar por sensações estranhas, distantes e ao mesmo tempo tão próximas? Loucura ou vontade de ser alguém diferente? Creio que seja mais a vontade de ser diferente – isso me faz tremer de vitalidade.
           Conversando descobri algo que agora acredito. Percebo que somos anjos. E você pode me perguntar: Anjos? E as Asas? Todos os anjos têm asas. E em resposta direi: Sim, Anjos. E em relação às asas lhe responderei: Todos os anjos têm asas, mas nesse momento estamos sem elas e sabe por quê?
            Digamos que éramos anjos com belas, encantadoras e magníficas asas. Mas aí quando recebemos nossa missão e tivemos que vir a este mundo... PUF!!! Lá se foram nossas asas. Tornamos-nos humanos. Frágeis humanos, mas fortes o suficiente para cumprirmos nossa missão aqui.
            E as asas? Bom, quanto a tê-las de volta tenho uma “teoria”. Quer elas de volta? Sim? Então vá a luta! Se você pretende tê-las, se você pretende voltar a ser o anjo que um dia foi, deve tentar, ou melhor, lutar para se tornar alguém melhor, buscar a perfeição do espírito, a pureza de coração. E só caminhando ao lado do Altíssimo é que você sentirá que o mundo, apesar dos pesares, é muito belo e maravilhoso. Embora não sejamos desse mundo... Lembre-se: Estamos aqui em missão. E como recompensa quando a cumprirmos, teremos nosso belo par de asas de volta.
            Eu sei... E acredito que quando alcançar Aquele que me deu a vida as terei de volta. Meu majestoso par de asas azuis. E então... Voarei...
Algumas das imagens contidas nesse blog foram retiradas da Web. Se acaso alguma fotografia lhe pertença entre em contato e ela será removida ou receberá os devidos créditos (fica a critério do autor da imagem).


© gdeinspiracao.blogspot.com. Todos os direitos reservados. A cópia ou reprodução parcial ou total não-autorizada de qualquer obra contida nesse Blog está estritamente proíbida.

Plágio é crime!