Inspire-se!

Comece fazendo o que é necessário, depois o que é possível, e de repente, você estará fazendo o impossível.

São Francisco de Assis

.........................................................................................................

sábado, 2 de abril de 2011

Sofia dos Sonhos Adocicados

# Mini-conto
 

             
            Das revoltas do presente inflama o peito da jovem Sofia. Nunca sentira tamanha revolta dentro do seu frágil coração. Desde sempre fora simples, calma e, por assim dizer, sensata. Mas pelos devaneios vividos a doce menina sentiu seu mundo acordar dos seus belos sonhos.
            Dia após dia. Saudade após saudade. Lágrimas após lágrimas banharam as maçãs rosadas do seu rosto. Embora quisesse parecer forte para os outros, por dentro seu castelo de cristal estava com uma rachadura, seu peito nunca tinha sido feito em pedaços como daquela maneira.
            Bela Sofia, olhos cor da noite, sorriso amoroso, voz como o mais puro mel, naturalmente doce. Adocicados também eram seus sonhos, seus planos de felicidade eterna. Mas como a vida gosta de pregar as mais dolorosas peças aos sonhadores, eis que Sofia acorda dos seus puros sonhos. No dia em que descobriu que o amor traz consigo outros sentimentos. E a dependência é só um deles. E ela, ao se ver dependente desse sentimento tentou lutar, resistir, mas acabou se revoltando e percebendo que sua resistência só surtiria efeito se ela virasse aliada do tempo e aprendesse dele a paciência.
Porém, mesmo ela se tornando paciente ainda continua dependente, só que dessa vez ela depende do tempo.


* Imagem Retirada da internet

0 Comentários:

Algumas das imagens contidas nesse blog foram retiradas da Web. Se acaso alguma fotografia lhe pertença entre em contato e ela será removida ou receberá os devidos créditos (fica a critério do autor da imagem).


© gdeinspiracao.blogspot.com. Todos os direitos reservados. A cópia ou reprodução parcial ou total não-autorizada de qualquer obra contida nesse Blog está estritamente proíbida.

Plágio é crime!